SOS Vet: ajude no tratamento do gato Tirica

Meu nome é Tirica

Sofri muito, mas agora depois do tratamento estou bem melhor!

Oi, amigos. Meu nome é Tirica e vivo em uma das muitas colônias de gatos ferais atendidos pelo Bicho no Parque. As tias acham que eu levei uma mordida de saruê (um tipo de gambá que também vive no parque) e, desde então, fiquei com um ferimento feio.

20150211_173937

Foi assim que o problema começou

As voluntárias passavam remédio em mim todo dia, mas eu fiquei desconfiado e nem sempre aparecia quando elas me chamavam e fugia quando elas tentavam me pegar. Não sei bem o motivo, mas minha ferida piorou muito mesmo, ficou cheia de bichinhos. Quando a tia Natalie viu, ligou pra tia Renata pedindo socorro. Vocês não imaginam que dor horrível é essa! Estava tão assustado sem entender o que estava acontecendo comigo e fugia sem parar. Mas elas conseguiram me pegar finalmente nesse dia e me levaram para a clínica veterinária.

Recendo cuidados

E assim vim parar aqui

Lá fui muito bem cuidado pela Doutora Tati. Cheguei a tomar até morfina para aliviar minha dor. As tias ficaram quase duas horas para tirar todos aqueles bichinhos na ferida e fazendo a limpeza do local.

Tirando os bichinhos

Esses bichinhos (no copo) estavam me comendo vivo

Fiz um monte de exames, tomei remédios por causa da infecção e, ufa, comecei a me sentir melhor. Fiquei muito feliz, quando outras tias do projeto foram me visitar.

Depois de tanta dor, é tão bom ganhar carinho

Tão bom ganhar carinho!

No dia 24 de fevereiro, tive alta para continuar o tratamento na casa de um dos voluntários e a tia Renata me levou pra casa dela. O ferimento já tinha melhorado muito, mas como estava ainda debilitado, tive rinotraqueíte, mas estou em tratamento e logo mais estarei forte de novo.

Puxa, não vejo a hora de ficar bom pra poder voltar a viver com minha turminha no parque – ou quem sabe encontrar um adotante que goste de mim. Dizem que eu sou um amor. 😉

Ah! Meu tratamento ficou caro. Se você puder ajudar doando qualquer quantia (mesmo!), vou ficar muito feliz e grato! Escreva para bichonoparque2013@gmail.com e a tia Mayena passará os dados bancários. 😉


Final Feliz: Rajinha é adotada e vai morar em Monte Alegre do Sul

Após recuperação na casa da voluntária Aline (foto), Rajinha é adotada por família no interior de SP

Após recuperação na casa da voluntária Aline (foto), Rajinha é adotada por família no interior de SP

Queridos leitores, é com alegria que damos esta notícia! A idosa e doce gata Rajinha, que passou recentemente por uma complicada cirurgia, ganhou uma família, casa, amor e os cuidados que necessita!

Quem acompanha nosso blog e postagens no Facebook (www.facebook.com/bichonoparque) sabe que a Rajinha vinha passando por sérios problemas de saúde. Durante sua recuperação na casa de uma voluntária, ficou evidente que ela precisaria de cuidados especiais e que não poderia mais voltar a viver na árvore do parque que era sua “casa”.

As voluntárias Aline e Mayena viajaram com Rajinha até a casa de sua nova família

As voluntárias Aline e Mayena viajaram com Rajinha até a casa de sua nova família

Há algumas semanas, começamos uma campanha de adoção para tentarmos encontrar um lar amoroso para ela, que agora requer cuidados especiais devido a sua idade avançada. Para nossa felicidade, conseguimos encontrar uma excelente família adotante! Todos os voluntários se emocionaram ao receber esta mensagem da voluntária Aline, quando ela retornou da viagem para Monte Alegre do Sul (SP):

“De início, a Mayena e eu enfrentamos a ansiedade da viagem, porque já tínhamos indícios de que a adotante era uma pessoa especial,  mas não sabíamos como era a realidade e como a Rajinha iria se comportar. Entretanto, logo que chegamos fomos muito bem recebidas e logo vimos que havia uma verdadeira recepção para a Rajinha: seus pais, irmãos e amigos a aguardavam e ficaram muito felizes e à vontade com a presença dela.

A casa é grande e tem tela nas janelas, com acesso à rua somente pela porta da sala, que permanece fechada e é aberta com atenção por causa dos outros gatos e dos três cachorros que são de pequeno porte,  queridos e velhinhos.

Mas o melhor de tudo foi a reação da Rajinha… A primeira reação foi conhecer o quarto onde já se encontravam seus irmãos e logo em seguida ela encontrou um lugar aconchegante na cama para se instalar.

Em meio a perguntas sobre a Rajinha e sua saúde, a adotante não parou de fazer carinho e demonstrar para a Rajinha que ela será muito amada e confirmar que ela receberá todos os cuidados para uma aposentadoria com qualidade de vida.

Vejam as fotos e sintam as boas energias!  Por fim, recebemos uma outra foto da Rajinha curtindo a coberta da cama dos pais, ou seja, já tomou conta do quarto!”

Rajinha ganha carinhos de Jaqueline e é observada pela voluntária Mayena

Rajinha ganha carinhos de Jaqueline e é observada pela voluntária Mayena

Agradecemos imensamente a adotante Jaqueline e sua família por proporcionarem um final muito feliz para este caso! Aliás, a Jaqueline manda notícias da Rajinha diariamente. Segundo ela, nossa querida tem se alimentado muito bem, está sendo super paparicada e adorou trocar a árvore onde vivia por uma cama quentinha! Ou seja, ela está tendo a vida que sempre mereceu!

Aos amigos leitores, agradecemos a todos que torceram pela Rajinha e compartilharam esta história! É uma grande alegria poder dar uma vida digna a nossa idosa tão amada!

Colo mais que merecido!

Colo mais que merecido!

IMG-20140612-WA0008-1_resized_1

Rajinha, com as voluntárias Aline e Mayena, sua adotante Jaqueline e os outros gatos, mostra que já está à vontade em sua nova casa!

Aos que puderem ajudar

Lembramos que ainda estamos pagando as parcelas da cirurgia da Rajinha. Como a despesa veterinária foi muito alta, qualquer valor doado é extremamente bem-vindo. Contribuindo com qualquer valor, você nos ajudará a refazer nosso caixa para novas emergências do nosso projeto. Entre em contato conosco pelo formulário Fale Conosco ou pelo email bichonoparque2013@gmail.com.


SOS VET: rifa para ajudar nas despesas com a Rajinha

Rajinha é um das gatas mais idosas e doces do nosso projeto.

Rajinha é um das gatas mais idosas e doces do nosso projeto.

Olá amigos!

Nossa última rifa foi ganha pelo Nevio Vianna, que decidiu doar o prêmio para nova arrecadação. Veja a mensagem que ele nos enviou:

“Oi, Mayena. Que excelente notícia! Gostaria que você comunicasse as pessoas que compraram a rifa que estou doando a cesta para que seja feita uma nova rifa para que possamos levantar mais dinheiro para o Bicho no Parque.”

O vencedor da rifa doou a cesta para nos ajudar. (Clique para ampliar a imagem)

Nevio Vianna, vencedor da rifa, doou a cesta para nos ajudar. Para ver os detalhes de como participar da nova rifa, clique na imagem.

Esta doação vem super a calhar, já que tivemos um imprevisto com uma gatinha do parque, a nossa querida Rajinha, uma gatinha idosa e que mora sozinha em uma árvore. Há uns 3-4 meses, achamos que ela estava magra e a levamos para fazer exames. Tudo normal, a não ser que ela é FIV+, ela tem o vírus da imunodeficiência felina. Voltou para o seu lar e estava bem e feliz. Há umas três semanas, de repente, não quis mais comer – o que é uma raridade, já que a Rajinha sempre foi uma devoradora de ração e de sachê.

Ela foi levada para a clínica Lar Dog’s, nossa parceira, e inicialmente diagnosticada com rinotraqueíte, o que pode tirar totalmente o apetite de gatos, já que eles cheiram antes de sentir o gosto. Em um dos exames de acompanhamento, foi detectada uma obstrução no intestino e ela foi operada de urgência. O tecido retirado foi para análise e o resultado foi que ela tem linfoma, como provável consequência da FIV. A rinotraqueíte sarou e agora ela está sendo tratada do linfoma. Queremos que ela tenha uma boa qualidade de vida nos tempos finais dela.

Se você não puder colaborar comprando números, por favor, divulgue e compartilhe junto aos seus contatos. O Bicho no Parque precisa refazer seu caixa, que abaixou muito com o episódio da Rajinha.

Obrigada a cada um de vocês que nos ajuda em nossa missão!

Um abraço!

Mayena


SOS Vet: ajude-nos a custear a cirurgia da Rajinha

Rajinha é um das gatas mais idosas e doces do nosso projeto.

Rajinha, uma das gatas mais idosas e doces do projeto, se recupera após cirurgia.

A nossa doce e idosa princesa Rajinha nos deu um susto. Não aparecia para comer e depois foi encontrada bastante debilitada. Foi internada com suspeita de rinotraqueíte e, após os exames, foi descoberta uma obstrução intestinal. A cirurgia era emergencial e foi feita no mesmo dia, sábado 17/5. Agora está melhor, em recuperação, mas já está ronronenta e carinhosa como sempre.

Os gastos ficaram altos e nossa última rifa vai ajudar a cobrir parte das despesas. Se você quiser ajudar a Rajinha, doando qualquer valor, entre em contato conosco! Toda ajuda é muito bem-vinda. Escreva para: bichonoparque2013@gmail.com


Compre a rifa e ajude os gatos do Bicho no Parque

Comprando a rifa, você ajuda os gatinhos atendidos pelo BNP

Cesta traz seis geleias, quatro caldas e dois gateau damasco com nozes

O Bicho no Parque vai rifar uma deliciosa cesta de produtos Mathilda com base no resultado da Loteria Federal (após todos os números serem vendidos). Veja as orientações para participar na imagem acima (clique para ampliá-la). Em caso de dúvida, escreva para a voluntária Mayena Buckup no email bichonoparque2013@gmail.com.

Participe! Toda ajuda é muito bem-vinda e faz toda a diferença para os gatinhos!


Compre nossa nova rifa e ajude os gatinhos atendidos pelo BNP

rifa bolsa de transporte

Clique para ampliar a imagem

 

 


Ajuda urgente! Lar temporáreo ou adoção

Amigos, vocês sabem que somos um projeto cujo foco são os felinos. Porém, semana passada nos deparamos com um fato muito triste que nos comoveu a todos e para o qual não podemos dar as costas. Mas precisamos de ajuda!

O Pit é um mestiço de Pitbull já adulto, que foi encontrado no parque, desolado, procurando pelo dono. Ele foi recolhido por guardas e levado a um lugar improvisado, ali mesmo, na espera de que o dono aparecesse. Mas o dono não deu as caras. Ou seja, foi abandono… descarte mesmo, sem dó :(.

O que eu fiz de errado? :(

O que eu fiz de errado? 😦

O problema é que Pit está muito triste e deprimido desde então. Passa os dias ali, cabisbaixo, pedindo ajuda. É de partir o coração pois ele não entende o que houve, o que fez de errado para estar ali, naquele cantinho improvisado e desconhecido. Quando alguém o leva para dar uma volta, ele fica olhando ao redor, cheira as pessoas, na torcida de que seu ex-dono apareça.

Cadê meu papai?

Cadê meu papai?

O fato é que Pit não pode continuar ali. Por isso, estamos desesperados em busca de uma alternativa para ele. Sabemos do preconceito das pessoas com animais adultos, e ainda maior com a raça Pitbull. Mas Pit é um fofo. Tudo o que tem de grande, tem de dócil e carente. É bonzinho, comportado, resignado.

**PIT PRECISA SER RETIRADO COM URGÊNCIA DO LOCAL ONDE SE ENCONTRA** Ele está em SP. Vamos achar um lar amoroso para ele? Alguém pode oferecer LT até que isso aconteça? Contato: nelsonnovaes@uol.com.br


Obrigado, amigos!

Obrigada por tudo, tios =^..^=
Janeiro ainda não acabou, né? Então, ainda dá tempo de agradecer todos aqueles que nos apoiaram em 2013, que ajudaram a compartilhar nossos posts e pedidos de adoção, que doaram para nos ajudar com a alimentação e gastos veterinários, enfim, que confiaram no nosso trabalho no ano passado.
Em nome dos gatos do parque atendidos pelo projeto, desejamos que 2014 seja de muita transformação, luz e inúmeras bençãos! Esperamos contar com vocês por mais um ano.
Voluntários do Bicho no Parque

Floquinho, agora Anjo, na casa nova

Anjo lindo!

Anjo lindo!

“Oi gente, lembram de mim? Passei aqui pra contar que graças à ajuda de todos vocês que compartilharam a minha histórinha, eu consegui uma casinha. Estou muito feliz! Agora eu me chamo Anjo e moro no Espaço Holístico Cátia Mellão. É uma casa dos sonhos, tranquila, com espaço e um jardim super legal! E claro, sem nenhum acesso às ruas. Aqui eu corro, brinco, cheiro as plantinhas no jardim, enfim, posso ser um gatinho alegre e feliz. Mas sabem do melhor? Aqui eu sou paparicado por todos os clientes da mamãe, não é o máximo? Tudo muito zen…

Namastê,

Anjo  =^..^=”

Não é tudo de bom aqui?

Muito obrigado a todos vocês que nos seguem, compartilham nossas histórias, ajudam com doações, compram nossas rifas…. pois vocÊs nos ajudam a tornar real histórias como a do Anjo!


Floquinho precisa de uma família – ADOTADO!

Meu olhar 43

Meu olhar 43

“A tia disse pra eu vir aqui me apresentar que assim quem sabe alguém não ia querer me adotar. Como eu sou um rapaz educado, eu vou antes desejar um feliz ano novo pra todo mundo!

Eu sou o Floquinho, um gatinho adolescente ainda, de no máximo 10 meses que foi abandonado no parque. As tias me encontraram e quando foram ver, eu já estava até castradinho, ou seja, tive uma casinha um dia. Sei lá o que aconteceu, talvez meus donos tenham ido viajar e preferiram me deixar à própria sorte. Mas isso já ficou no ano passado, agora é um ano novo e eu pedi pro Papai Noel que em 2014 ele me desse uma família que me amasse muito, cuidasse com muito carinho de mim e nunca me abandonasse, nem quando eu ficar velhinho.

fazendo cara de sapeca

fazendo cara de sapeca

E em troca, eu prometi que vou pra sempre ser um bom menino, trazer muita alegria pra sua vida e encher seus dias de sapequice, hihihi. Eu sei que nas férias pouca gente está pensando em aumentar a família, mas quem sabe eu não tiro a sorte grande, né?

Ah, além de lindíssimo e modesto, eu também sou suuuper carinhoso, gosto de seguir as pessoas e ronrono sem parar quando ganho carinho. E como toda criança sudável, A-M-O brincar, correr, pular… e ainda fazer todas as travessuras que gatinhos filhotes fazem.

Pra me adotar, é super fácil, é só escrever para tia Mayena por email: mayena@bol.com.br.

Mesmo que você não possa me adotar, você promete que fala de mim pros seus amigos e compartilha a minha história no Facebook? Eu quero muito uma família que eu possa chamar de minha, sabe?

Brigada, tios. Um lambeijão pra vocês.

Ass. Floquinho  =^..^=

=====

A época de festas é cruel pra quem atua na proteção animal. Os abandonos aumentam, inclusive de mamães prenhas, todos deixados pra traz quando a família parte em férias. Floquinho foi assim: antes mesmo de completar 1 ano, foi abandonado, sinal de que os adotantes não pensaram 1 minuto sequer no fato de que o gatinho não passaria meses, mas anos com a família. Isso não é raro, infelizmente. As pessoas vêem a foto de um filhote, e filhotes são sempre lindos, e isso basta pra decidir sobre uma vidinha por impulso, sem pensar nas consequências com responsabilidade.

Antes de adotar, é preciso lembrar que o novo membro da família pode viver cerca de 15 anos ou mais, período em que podem ocorrer mudanças importantes na vida dos membros da familia, viagens de férias ou de país. O gatinho vai crescer, vai precisar visitar o veterinário, pode ficar doente e um dia vai ficar velhinho, precisando de mais cuidados. Adotar é um ato de amor, é abrir o coração e a família de forma plena, e ser responsável pelo bichinho aconteça o que acontecer, enquanto ele viver.

Pra quem refletiu e decidiu aumentar a família, é também, seguramente, a certeza de que sua vida vai ter mais momentos de alegria, de que você vai sorrir mais e seus olhos vão brilhar com mais frequência :D. Animais nos ensinam muitas coisas, incluindo o verdadeiro sentido do amor. Floquinho busca uma família assim. Ele tem 10 meses, está castrado e vermifugado em SP.

Para adotá-lo, escreva para mayena@bol.com.br.

Meu close artístico

Meu close artístico