SOS Vet: ajude o gatinho Andarilho

Por Renata Del Nero

O Andarilho está precisando muito da sua ajuda!

Este é o Andarilho, gatinho assistido pelo Bicho no Parque. Percebemos que ele havia perdido peso, que não estava bem, e o levamos a uma clínica. Foram constatadas anemia grave, infecção e icterícia (que pode indicar lipidose hepática causada por falta de alimentação). Também havia ferimentos pelo corpo, principalmente em suas patinhas. Ele permaneceu internado por uma semana, sem muita melhora.

Foram feitos todos os exames necessários, mas ainda não se fechou um diagnóstico. Desconfia-se de micoplasmose, uma doença causada por uma bactéria que é transmitida por pulgas. Ele está em LT agora com uma de nossas voluntárias, recebendo todos os cuidados e muito carinho, e começou a melhorar! 🙂

Ele agora está se recuperando com a ajuda de uma voluntária

Houve muitos gastos e precisamos de ajuda para bancar o tratamento. Quem puder nos ajudar, por favor, pode fazer depósito na conta da voluntária Mayena (o Bicho no Parque ainda não tem uma conta, por isso usamos a conta de uma voluntária):

Itaú
Ag 0390
CC 01484-3
(Após o depósito, pedimos, por favor, que envie email para mayena@bol.com.br avisando sobre a doação para o Andarilho.)

Qualquer quantia doada é muito bem-vinda! Agradecemos muito todos que puderem contribuir. Abaixo postamos os recibos das despesas.

internacao e exames Andarilho medicamentos Andarilho


Urgência no parque

Poucas vezes pedimos a ajuda de vocês. Mas hoje estamos aqui para pedir ajuda, qualquer uma, com um caso super grave. A Mimosa, gatinha “vaquinha” que vive no parque, esta internada desde domingo, tentando se recuperar de uma bicheira em estado avançado.

Tudo começou em um sábado, 08 de dezembro, quando uma voluntária, durante sua ronda de alimentação, encontrou nossa vaquinha com o rabo sem pelos. A região estava cheia de larvas, com sinais de infecção e mal cheiro, muito mal mesmo. Mas quando vamos alimentar os gatos, nem sempre estamos preparados com caixa de transporte ou gatoeiras para capturas. Então, no dia seguinte, domingo, outro voluntário foi até lá resgatá-la, mas Mimosa percebeu e não se deixou capturar. E infelizmente, desde então, sempre que a chuva dava uma trégua, tentávamos uma captura, mas a sorte não estava do nosso lado..

Nossa vaquinha com rabinho comprometido

Nossa vaquinha com rabinho comprometido

Sabem, é muito, mas muito angustiante de verdade saber que um gatinho precisa de ajuda e você não consegue capturá-lo. Dá uma sensação de fracasso muito grande, e uma tristeza profunda, porque cada hora que passa pode significar uma hora a menos que lhe resta. Mas capturar um gato, sobretudo em época de chuva torrencial, é uma tarefa bem difícil.

E assim os dias foram passando, e nossa angústia aumentando proporcionalmente. Durante uns 3 dias fomos ao parque em nova tentativa de captura, e ela nem sequer apareceu. Nestas horas, um vazio profundo invade a alma só de pensar que pode ser tarde demais e o pior já ter acontecido. 😦

Felizmente, São Franscisco deve ter ouvido nossos pedidos. No último domingo, dia 16 de dezembro, a voluntária Aline, nossa heroína das capturas, conseguiu finalmente resgatá-la. A pobrezinha estava muito debilitada e devia estar morta de dor pois entrou sozinha na caixa de transporte.

Mimosa foi levada às pressas para uma clínica, onde está internada desde então. Nossa vaquinha chegou sem forças pra nada, em um estado deplorável – possivelmente não lhe restavam muitas horas mais. Foi imediatamente medicada com morfina e antibióticos, pois seu quadro de infecção era bastante grave. Imaginem só, você sendo devorado vivo por larvas?

Se recuperando

Se recuperando

Nossa “pequena” Mimosa está respondendo ao tratamento. Apesar das feridas profundas, de muita pele necrosada no ânus e do rabo estar no osso, seu estado geral é melhor. Não restam mais larvas, ela está comendo sozinha, ainda que muito pouco, o cheiro podre não existe mais.

Na clínica aos cuidados da Dra. Tatiana

Na clínica aos cuidados da Dra. Tatiana

Mas isso é só o início de sua recuperação… Ainda não sabemos se os órgãos internos foram afetados ou não, ou se será necessário amputar o rabo. Seu estado ainda inspira muitos cuidados e ela toma muitas medicações contra dor e infecção. Temos apenas duas certezas:

– Não vamos poupar esforços para oferecê-la o que estiver ao nosso alcance até que ela esteja 100% recuperada;

– A conta do tratamento será bem alta, pois ela requer cuidados e acompanhamento intensivos, diversos medicamentos  e possivelmente será necessária uma intervenção cirúrgica.

Por isso, precisamos de qualquer ajuda para o tratamento da Mimosa. Será uma longa jornada, e toda ajuda para esta fofucha é mais do que bem-vinda. Para quem puder ajudar, os dados para depósito seguem abaixo: 

Bco Itaú, agência 0390, conta-corrente 01484-3 – Mayena Buckup

Por favor enviem um e-mail para mayena@bol.com.br confirmando sua transferência para que possamos identificá-la.

 

Mimosa e os voluntários do Bicho no Parque agradecem de coração!


Um semestre já

A gente pisca os olhos e metade do ano já ficou pra trás. Passa tão rápido que às vezes a gente nem se dá conta de tudo o que fez. Pra não passar em branco, viemos aqui compartilhar com vocês um pouco do que foi para nós o primeiro semestre.

– Encontramos lares definitivos e amorosos para 24 gatinhos que foram abandonados no parque;

– Castramos 50 gatos, como medida de controle populacional;

– Oferecemos cuidados especiais ou veterinários a cerca de 19 gatinhos, seja porque foram abandonados em situação extrema ou porque adoeceram ou se machucaram no parque.

Sem esquecer, é claro, o básico do projeto, que é a alimentação dos cerca de 140 gatos que vivem no parque, todos os dias, de manhã e à noite, com ou sem chuva, seja feriado ou natal. Isso soma aproximadamente 300 kg de ração todos os meses e outras centenas de litros de água, que a gente leva em garrafas pra que os fofuchos tenham água limpa diariamente.

Confira alguns dos gatinhos atendidos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Se você gosta do nosso trabalho, nos ajude pra que a gente possa continuar atendendo os gatinhos do parque. Qualquer quantia ajuda a encher uma barriguinha todos os meses, ou cuidar de um gatinho que adoece.

Dados para depósito:

Bco Itaú, agência 3170, conta-corrente 03203-5 – Renata Lopes Del Nero (ainda não somos uma ONG, por isso é uma voluntária quem recebe as doações).

Não se esqueça de enviar um e-mail para renatadelnero@gmail.com confirmando sua transferência para que possamos identificá-la.


Pequeno guerreiro precisa de ajuda

Este slideshow necessita de JavaScript.

** Atualização: Lion foi adotado pela Patrícia, no dia 02/06/2012. Mas ele ainda precisa realizar uma nova cirurgia em cerca de 1,5 mês e o Bicho no Parque precisará arcar com seus custos. Por isso, ainda precisamos de ajuda, qualquer valor ajuda muito!

Domingo levamos um susto no parque. Uma voluntária encontrou, durante sua ronda, um “leãozinho” amarelo  pouco maior que uma mão, muito fraco, pele e osso, com uma bola gigante na barriga. Provavelmente foi deixado ali à própria sorte por conta desta bola, e certamente não resistiria.

Corremos com o filhote diretamente para uma clínica veterinária. O pequeno Lion foi diagnosticado com uma hérnia inguinal que, de tão grande, já estava comprometendo o funcionamento de seu intestino. Por isso, apesar de seu estado frágil, o filhote teria que ser operado rapidamente.

A cirurgia foi agendada para o dia seguinte. De noite, na casa de uma voluntária, o pequeno Lion mostrou que sabia ronronar de gratidão por ter sido acolhido, e que iria lutar até o fim… Parecia que ele sabia que seu passado de fome e abandono tinha acabado, e que uma nova vida o esperava dali em diante! Mas nós não sabíamos se ele resistiria, de tão pequeno e fraco.

Lion foi operado e sua hérnia foi suturada com sucesso, em uma cirurgia complicada, realizada pelos Drs Veterinários Carlos e Renato Flaquer Rocha. Nós, de longe, passamos o dia torcendo para nosso leãozinho aguentar firme! No final da tarde, recebemos com muita alegria a notícia de que Lion estava bem. 🙂

Lion se recupera no lar temporário. Ele é pequeno, já sofreu muito, mas é um verdadeiro guerreiro, lindo de morrer, ronronento e super carinhoso.

Estamos fazendo tudo o que podemos para dar-lhe um futuro feliz. Mas o Bicho no Parque não possui reservas para casos delicados que envolvem cirúrgia, e os gastos com o Lion estão em R$ 770,00 (já com todos os descontos que a clínica gentilmente nos ofereceu). 

Se você puder nos ajudar com qualquer quantia, Lion agradece de coração! E nós também.

Dados para depósito:

Bco Itaú, agência 3170, conta-corrente 03203-5 – Renata Lopes Del Nero

Por favor enviem um e-mail para renatadelnero@gmail.com confirmando sua transferência para que possamos identificá-la.

Lion estará disponível para adoção em breve.


Adquira uma ecobag e ajude os gatos do parque

Chegaram as ecobags do Bicho no Parque. Disponíveis em algodão, elas são uma excelente alternativa para guardar seus pertences, carregar suas compras, e mesmo para presentear seus amigos com um presente consciente.

Ao adquirir nossas sacolas, você ajuda os mais de cem gatos que o projeto atende, já que a renda obtida com a venda das ecobags será integralmente usada nos gastos do projeto.

Cada sacola custa R$ 25,00 + frete (a partir de R$ 10,00).

Para adquirir a sua ecobag, entre em contato com Mayena, por e-mail (mayena@bol.com.br) ou pelo celular (11) 9167-1141.


Os gatos do vale

Uma das turminhas que cuidamos. Você também pode ajudá-los! Que tal doar ração? Escreva para a gente.

 


Comunicado sobre doacões e transformação do projeto em ONG

Meu nome é Aleksandra Zakartchouk, sou voluntária do projeto Bicho no Parque. Devido ao pedido de afastamento de Andrea Podolsky de todas as atividades da BNP, passei a administrar todas as nossas mídias sociais.

Aos doadores, padrinhos/madrinhas, informo que o número de conta bancária para depósito mudou, já que a Andrea não faz mais parte do projeto e o Moacir Heberle está afastado provisoriamente das atividades devido a um tratamento pós-cirúrgico. Isto significa que doações feitas a essas contas não serão repassadas ao Bicho no Parque.

Peço, por favor, que as pessoas que contribuem com nosso trabalho, entrem em contato comigo via comentário neste blog ou pelo email alek@gatacine.com.br para que possamos organizar/atualizar a relação de doadores e o pagamento das contribuições. A princípio, as doações podem ser feitas em minha conta corrente. Quando a ONG for instituída, iremos divulgar aqui no blog o número da conta da própria instituição, o que vai facilitar a prestação de contas e a transparência.

A ideia de transformar o projeto oficialmente em ONG visa promover seu fortalecimento para que possamos ajudar mais e mais os animais. Aproveito para informar que os gatos atendidos pelo projeto continuam sendo alimentados diariamente e temos nos empenhado para prestar o atendimento veterinário a todos que precisam.

Temos uma despesa mensal de cerca de 300 quilos de ração, além de despesas veterinárias. Temos bancado do nosso próprio bolso os gastos e precisamos muito da ajuda de todos para que possamos fazer nosso trabalho e ajudar os animais.

Este blog ainda está em desenvolvimento:  tanto o design como o endereço são provisórios. Logo mais, o site estará finalizado  e poderá ser acessado pelo domínio oficial bichonoparque.com.br.

Vou mantê-los sempre informados! Estou à disposição!